segunda-feira, 26 de abril de 2010

DFB 1º Dia

CONEXÃO SOLIDÁRIA

O Dragão Fashion Brasil 2010 começou com o desfile da Conexão Solidária, "um projeto da ADS – Agência de Desenvolvimento Solidário; que propõe o resgate da identidade brasileira, através da valorização do produto dos artesãos – trabalhando o elemento rústico, na perspectiva do design e da moda". E foi isso que vimos na passarela, a união desse artesanato com a moda. Muito crochê, renda, bordados, etc. Tudo lindo e bem a cara do Ceará.


JOLIE! JOLIE!

A coleção de Andréa Cerqueira para a marca infantil Jolie! Jolie! teve como tema 'O Pequeno Mundo de Frida'. Na passarela pudemos ver todas as tendências ditadas pelos adultos para os menores. Plumas, tule, sobreposições, wet legging e até macacões saruel. Tudo para vestir as pequenas fashionistas.


IURY COSTA

Em seu segundo ano como estilista convidado e, com certeza um dos desfiles mais aguardados do dia, Iury Costa apresentou sua coleção nomeada "Velodrome", uma espécie de síndrome de velocidade. Os pneus espalhados pela passarela já dava a dica que o estilo urbano, já conhecido do estilista, vinha por aí. A estruturação, as leggings vazadas e os tons escuros de algumas peças se misturavam com a leveza e delicadeza de outras. Com o styling de Marcelo Hirata, Iury Costa mostrou mais uma vez para que veio.


MARK GREINER

O desfile do estilista Mark Greiner já começou de forma bem dramática: Vários modelos, vestindo apenas calças metalizadas e segurando uma corrente com lâmpadas. Na passarela, ombros estruturados, quadris marcados, bem em um estilo Balmain meets McQueen!! Transparências e brilhos também se destacaram no desfile do estilista, além do degradê de cores fortes encontrado em algumas peças. As sandálias, lindaaas, com um salto plataforma e metalizadas. Lindo, lindo!!


VITORINO CAMPOS

O desfile do estilista baiano Vitorino Campos foi, sem dúvidas, o meu preferido da noite. E digo mais, se duvidar, será o melhor de todo o evento. Uma apresentação simplesmente PERFEITA. Tudo se encaixava. O minimalismo do estilista é extremamente mesclado. Passa pelos tons sóbrios até, o feminino, cor de rosa. Apesar dos ombros e cintura marcada, os tecidos usadaos por Vitorino são extremamente leve, dando um ar elegante à peça.


MÁRIO QUEIROZ

A coleção de Mário Queiroz teve como inspiração um encontro entre um punk e um "gentleman" no metrô de Londres. Cores sóbrias e toques de alfaiataria dão vida ao tal "gentleman", enquanto o xadrez, o grafismo e as cores vivas enfatizam o punk. A estamparia foi assinada pelos designers Julian Gallash e Aníbal Folco. Nos pés, tênis PUMA por Mário Queiroz e as jóias da coleção do estilsita para a Rommanel. Sem dúvidas, essa foi uma mistura que deu certo.


FOTOS: DF House Profissão Moda

4 comentários:

Daniel Aragão disse...

Mas eu não parei ontem, viu amor. ueahuha
muito bom, linda.

beijo, teamo!

Nanda disse...

Tudo lindo! Mas, amei o primeiro bloco... Adoro crochê, rendas e esse ar romântico e autêntico que elas proporcionam, além de claro, valorizar nossa cultura local!
Beijinhos.

Leleca disse...

muitoo lindoo os desfiles
os meus preferidos foram de Iury Costa e Vitorino Campos
beijoss

Adriana Polo disse...

Tudoooooooooooooooooo